AMBIENTE RESTRITO INFLUENCERS
Saif
Gran Brilho

“Não espere do governo ou do seu vizinho a ajuda”

02/02/2021

Se a pandemia colocou um ponto de interrogação no caminho de muitas empresas, para outras, o cenário desafiador serviu de pano de fundo para crescimento e conquistas. Esse segundo caso foi protagonizado pela Mackerduz, indústria de Bento Gonçalves detentora das marcas Saif – Produtos de Limpeza e Gran Brilho (lava-carros, entre outros).

Os rituais de limpeza mais assíduos por conta dos riscos de contaminação da Covid-19 permitiram que a empresa fechasse 2020 com o maior faturamento de sua história de três décadas. A demanda foi tão intensa que, por cerca de seis meses, a indústria operou sem estoque, entregando toda sua produção ao mercado de forma quase que imediata.

Impulso extra que viabilizou a mudança da Mackerduz, no segundo semestre de 2020, para uma nova planta fabril. A capacidade é de fabricação mensal de 1 milhão de quilos/litros de produtos de limpeza. Hoje, o mix da Saif ultrapassa os 100 itens no portfólio.

"Nossa meta é quadruplicar a produção e venda de produtos ao longo dos próximos anos", revela Roni Kussler, sócio-diretor da Mackerduz, empresa detentora da marca Saif.

Na entrevista exclusiva para a seção “Conversa Afiada”, o executivo detalha as estratégias e dá dicas a empreendedores:

De que forma a pandemia impactou nos negócios da Saif?
A pandemia fomentou o consumo de produtos de limpeza e de higienização do lar, itens que estão na base do mix da Saif. Por um lado, tivemos incremento da demanda. Mas, por outro, vimos os custos de produção subirem ao longo do ano, muito por conta do encarecimento dos insumos utilizados na fabricação dos produtos. Esse cenário nos colocou diante de um grande desafio: atender à demanda sem abrir mão da competitividade. Felizmente, com a combinação entre planejamento e muito trabalho, conseguimos equilibrar essa equação e fechamos o ano com saldo positivo.

Vocês estiveram na contramão do mercado?
Sim. Em um ano atípico, em que muitas empresas retraíram seus negócios e pausaram investimentos, a Mackerduz concretizou um investimento superior a R$ 11 milhões na aquisição de um terreno, reforma e ampliação do prédio para abrigar seu parque fabril e sede administrativa.

Tiveram de adotar novas estratégias digitais e de trabalho?
Mantivemos muitas das ações definidas em nosso planejamento estratégico, sem deixar que as instabilidades do mercado interferissem estruturalmente no que havíamos projetado. Exemplo disso é que demos continuidade ao plano de construir e começar a operar em uma nova sede. Também mantivemos os investimentos em ampliação do mix, cumprindo um ousado plano comercial para um ano atípico como o de 2020: apresentamos ao mercado nada menos do que 13 lançamentos em produtos, ampliando a oferta de soluções disponíveis ao consumidor. As novidades incluem desde rótulos inéditos, com aplicações específicas, até o desenvolvimento de novas embalagens, com destaque para as versões em formato refil, mais econômicas e ecologicamente adequadas, uma vez que diminuem o consumo de plástico e geração de resíduos.

A empresa conseguiu ampliar o número de funcionários?
Sim. Quando iniciamos as operações no novo parque fabril, contratamos cerca de 15 colaboradores internos.

Quais os principais mercados?
Os produtos da Saif são comercializados em mais de 5 mil pontos de venda, especialmente supermercados de médio e pequeno porte. A região sul responde por 80% dos negócios.

Que produtos lideram as vendas?
A linha de sanitizantes foi um dos carros-chefes da marca, seguida pelos produtos tira-manchas, para o cuidado com as roupas.

Como enxerga 2021?
O ano de 2021 será de ajustes econômicos entre custo de vida x renda do trabalhador brasileiro. Isso deve acontecer no primeiro semestre do ano. A Mackerduz tem um projeto ousado de mídia para as regiões em que já atua e um projeto de expansão do mercado abrindo novos espaços em São Paulo, principalmente. Esse movimento vem amparado pelo fato de estarmos tendo um entendimento melhor político x jurídico do nosso país, o que traz mais confiança para o empreendedorismo e mais segurança para a economia.

Quais os planos na rota de expansão?
Há negócios sendo prospectados no sul dos estados de Minas Gerais e São Paulo. Estamos estruturados para a expansão dos negócios.

Que dicas daria a um empresário preocupado com o cenário de instabilidade?
A economia do nosso país sempre foi instável, alguns anos mais outros menos. Porém, nossa economia é muito forte, vivemos em um país muito grande e o empresário sempre precisa estar aberto à flexibilidade econômica, buscando se reinventar a todo momento. Não se pode ficar olhando para um mesmo caminho: levante a cabeça e busque novas oportunidades dentro do setor em que você escolheu atuar. A dificuldade nos traz muitos ensinamentos que nos tornam mais fortes para o futuro, não espere do governo ou do seu vizinho a ajuda, vá em frente e faça você a diferença.

 

Veja a notícia original, por Silvana Toazza: www.silvanatoazza.com.br

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Site Desenvolvido por:

2016 © Mackerduz
Todos os direitos reservados

ATENDIMENTO

Segunda a Sexta:
Das 7h às 11h30 e 13h às 17h.

LINHAS MACKERDUZ

VOLTAR
AO TOPO